Casamentos Famosos

Os casamentos mais memoráveis da história

Que os casamentos são eventos marcantes nós já sabemos, não é mesmo? Em muitos casos, a celebração do matrimônio não fica apenas guardada na lembrança dos noivos e dos familiares, mas de todo o mundo. Não poderiamos começar a falar de Casamentos Famosos sem citar os casamentos mais memoráveis da história.

Hoje vamos falar sobre uma união que rompeu as tradições culturais e mudou a forma com que os casamentos atuais são celebrados.

 

– Rainha Victoria do Reino Unido e Príncipe Albert: uma história de poder e amor.

O casamento entre Victória e o Albert ficou marcado na história mundial por ter mudado a cultura dos casamentos e por demonstrar que os noivos poderiam casar por amor, e não apenas por interesses econômicos e politicos.

Vitória tornou-se rainha muito precoce, aos 18 anos  devido a morte repentina do Rei Guilherme IV e governou o Reino Unido até sua morte, aos 81 anos tornando-se simbolo da era de ouro do país. Para reforçar a imagem da jovem como madura e responsável, a pressão para que se casasse era grande.

Imagem relacionada

A Rainha foi cortejada por muitos pretendentes. Porém, o que ninguém esperava era que ela fosse nutrir sentimentos pelo primo, o Príncipe de Saxe Coburgo Gotha, Albert. O amor era um sentimento desconhecido nos casamentos da realeza, visto que o motivo principal para o enlace era econômico e para manter o poderio. Em um diário, a jovem Vitória avaliou Albert, escrevendo: “Ele é extremamente bonito; seu cabelo tem a mesma cor que o meu; seus olhos são grandes e azuis, e ele tem um lindo nariz e uma boca muito doce com belos dentes; mas o charme de seu semblante é a sua expressão, a mais deleitável”. Desta forma, a monarca tomou a iniciativa de pedi-lo em casamento (pois na época ninguém poderia fazer tal pedido a uma rainha). Ele aceitou.  Quando o príncipe Albert deu à rainha um anel de noivado – um costume nada difundido na primeira metade do século 19 -, ele lançou uma moda que perdura até hoje.

Victória e Albert casaram-se em 10 de fevereiro de  1840, na Capela Real do Palácio de St. James, em Londres. A noiva surpreendeu a todos ao utilizar um vestido branco na cerimônia. A cor não era usada por noivas mas foi a escolhida por Victória pois esta queria fugir do tradicionalismo e por questões políticas: devido ao desenvolvimento industrial, as rendas eram bordadas em máquinas, e os artesãos estavam ficando sem emprego, sendo assim, a rainha colocou vários artesãos trabalhando pra ela por meses. Além da cor do vestido, outra moda lançada por Victoria, foi o uso do véu e do buquê de flores brancas pequenas.  Ela ainda impôs à todos os convidados que não usassem a mesma cor, tornando o branco uma exclusividade da noiva. Surgiu aí o costume das noivas vestirem branco e véu: a simbologia da castidade e do amor. Além disso, ao selarem o matrimônio, os dois trocaram alianças, gerando outra tradição usada até hoje nas cerimônias. Agora me diz se não é ou não um casamento que marcou a história?

A seguir um trecho escrito no diário de Vitoria após a primeira noite como casada: “NUNCA, NUNCA passei uma noite assim!!! O MEU QUERIDO, QUERIDO, QUERIDO Alberto (…) o seu grande amor e afecto fizeram-me sentir num paraíso de amor e felicidade que nunca pensei alguma vez sentir! Segurou-me nos seus braços e beijamo-nos uma e outra e outra vez! A sua beleza, a sua doçura e gentileza – como posso agradecer vezes suficientes ter um marido assim! (…) ser chamada por nomes ternurentos, que nunca me chamaram antes – foi uma bênção inacreditável! Oh! Este foi o dia mais feliz da minha vida!”

O Casal possuia gostos em comum. Tanto a rainha quanto o marido eram artistas talentosos e colecionadores de obras de arte. Além de pinturas e esculturas, o casal gostava de trocar joias, o que ajudou a impulsionar este setor na época.

A partir do casamento com Albert, Victoria passou a governar o Reino Unido ao lado do marido. Afirmam-se que suas mesas eram dispostas frente a frente no gabinete de governo pois assim poderiam tomar as decisões em conjunto. Credita-se ao casal relevantes avanços na economia numa época de grandes mudanças: industrial, cultural, política, científica e militar no Reino Unido, período que também ficou marcado pela expansão do Império Britânico.

Bolo da rainha
Fatia do bolo de casamento da Rainha Victoria e Principe Albert. Era costume da realeza guardar um pedaço do bolo dos casamentos reais. O hábitose perpetua até hoje e é tradição na Inglaterra entre nobres e plebeus.

O casal permaneceu casado por 21 anos, até o falecimento de Albert aos 42 anos de idade. A rainha continuou a governar ao lado de seus 9 filhos e em memória ao companheiro, nunca mais tirou o luto de seu guardaroupas, vestido então sempre peças em tom negro.  A dor enfrentada por ela foi tão grande que chegou a se retirar da vida pública por um longo tempo, mantendo apenas correspondência e eventos oficiais. Seu reinado foi o mais longo da história do Reino Unido ficando atrás apenas da atual rainha Elizabeth II e ficou conhecido como “A Era Vitoriana”.

_Family_of_Queen_Victoria
Família da Rainha Victoria – Franz Xavier Winterhalter

A história da Rainha Vitória é tão surpreendente que deu origem a um filme entitulado: ‘A jovem rainha Vitória” e a uma séria chamada “Victória: a vida de uma Rainha”. Agora é só estourar a pipoca e sentar no sofá com seu amor e assistir essa linda história.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *